PIGMALIÃO OU PINÓQUIO?

O grupo como processo de criação e transformação

 

 

Pigmalião era um rei de Chipre que, tendo decidido viver em celibato por temer o contacto com as mulheres, se apaixonou por uma estátua que ele próprio esculpira tentando reproduzir a mulher ideal. Pediu a Afrodite que lhe concedesse uma mulher à imagem e semelhança da sua obra. A deusa animou a estátua, dando-lhe o nome de Galateia.

 

Pinóquio foi esculpido a partir do tronco de uma árvore por um carpinteiro chamado Geppetto. Pinóquio nasceu como um boneco de madeira, mas sonhava em ser um menino de verdade. A fada promete conceder-lhe esse sonho, se for um menino bondoso. O boneco jura que tudo fará para conquistar essa dádiva. Numa história com muitas versões diferentes, Pinóquio erra, sofre e redime-se até conseguir ser "um menino de verdade".

 

Inspirados pelo mito de Pigmalião e pela história de Pinóquio, pretendemos pensar o psicodrama como um espaço de criação e de transformação, permitindo o crescimento e a emergência do sujeito humano: ocupar um lugar, tornar-se pessoa e reconhecer-se como tal.

 

Nestas jornadas esperamos um encontro criativo, de partilha e troca de experiências, para que dessa forma também possamos ficar diferentes e transformados e crescer mais um pouco em conjunto.

 

   

A Comissão Organizadora das Jornadas Internas de 2015:

Alexandra Pedruco

Ana Fortes

Helena Eirô

Isabel Rebelo

Margarida Brandão

      

 

LIGUE-SE A NÓS

  • Facebook Classic

IDIOMA

© 2013 by SPPPG All rights reserved.